Principal Promoções Como Funciona Listagem Fale Conosco Downloads
 
  Pesquisar Produto por Palavra...
O valor a direita mostra o valor total a ser pago...

R$ 0,00

  Envie ou Confira seu pedido...
 
Adm. do Tempo
Administração
Agrárias
Alimentação
Animais
Artesanais
Autoajuda
Automotivo
Bolsa de valores
Botânica
Cabeleireiro
Comunicação
Concursos
Construção Civil
Criação
Culinária
Cultivo
Dinheiro
Direito
Economia
Empreendedorismo
ENEM
Ensino Fundamental
Ensino Médio EJA
Esotérico
Espiritismo
Espiritualidade
Esportes
Fotografia
Gestão
Humorismo
Idiomas
Informática
Inteligência
Internet
Liderança
Literatura
Literatura Estrangeira
Literatura Juvenil
Mágicas
Maquiagem
Marketing
Massagem
Mecânica
Mistérios
Música
Policial
Política
Profissionais
Psicologia
Relacionamentos
Romance
Saúde
Sexo
Terror
Variados
Vendas
Vestibular
   
   
 
   
 
   
    Cadastre seu Email e receba informativos do site...
   
  Código: 730
 

 

 

Cultivo da Nectarina

 

 

As nectarinas são originadas da China, pertencem à família Rosácea. Fruta muito semelhante ao pêssego. A única diferença importante entre as duas é que as nectarinas têm a casca lisa e os pêssegos a têm aveludado. São produzidas por árvores idênticas. As nectarinas nascem muitas vezes de caroços de pêssego e os pêssegos podem brotar de caroços de nectarina.

No Brasil pouco se conhece sobre a cultivar nectarina. No entanto, em São Paulo e Curitiba é bastante comercializada. No Rio Grande do Sul o interesse maior tem sido no últimos 10 anos. Haja vista que o Brasil é um dos países que mais importam a fruta, sendo que, pelos dados da EMBRAPA – 2003, totalizam em torno de 18 mil toneladas anualmente. Em dados mais atuais, o Rio Grande do Sul é o principal produtor da fruta no Brasil, tem-se em área plantada 19 mil hectares, mas a produção é destinada apenas ao mercado interno.

CONTEÚDO:
INTRODUÇÃO
2 CARACTERES DA PLANTA
2.1 Destaque Nutricional
3 CLIMA
4 SOLO
5 CULTIVARES
6 MÉTODOS DE PROPAGAÇÃO E DESCRIÇÃO DE PORTA-ENXERTOS
6.1 Portas-enxerto
6.1.1 Portas-enxerto francos comuns
6.1.2 Porta-enxertos adaptados à região sul
6.1.3 Portas-enxerto híbridos interespecÍficos
6.2 Propagação por sementes
6.2.1 Obtenção da semente (caroço)
6.2.2 Plantio dos caroços
6.2.3 instalação e condução do viveiro
6.3 Enxertia de copa
6.3.1 Microenxertia
6.4 Propagação vegetativa
6.4.1 Enraizamento de estacas com folhas
6.4.2 Enraizamento de estacas sem folhas
7 PRÁTICAS CULTURAIS
7.1 Poda
7.2 Época da poda
7.3 Tipos de poda
7.3.1 Poda de formação
7.3.2 Poda verde
7.3.3 Poda de frutificação
7.3.4 Poda de renovação
7.4 Raleio
7.5 Época do raleio
7.6 Tipos de raleio
7.6.1 Raleio manual
7.6.2. Raleio químico
7.6.3 Raleio Mecânico
8 DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS, BACTERIAS E FITOPLASMAS
8.1 Doenças fúngicas
8.1.1 Podridão-parda
8.1.2 Ferrugem
8.1.3 Antracnose
8.1.4 Sarna
8.1.5 Tafrina (crespeira-verdadeira)
8.1.6 Cancros
8.2 Bacteriose
8.3 Fitoplasmas
9 PROCEDIMENTOS GERAIS NO CONTROLE DE DOENÇAS
9.1 Viroses no Rio Grande do Sul
9.2 Nematóides
9.3 Pragas
10 COLHEITA
11 PÓS-COLHEITA
12 MERCADO
13 CONCLUSÕES
14 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Possui 28 páginas em formato PDF.

 

R$ 2.00

 

Esta é uma Apostila Digital e Será Entregue via Email.

 

 
Construtor Web Sites - Desenvolvimento de Sites

Apostilas Digitais

Valid XHTML 1.0 Transitional

Internet Explorer Netscape Mozilla FireFox Testados nos Navegadores